fechar
Acessibilidade (0)
A A A

Escolha o idioma

pt
oe_80_anos_745x206px_oe_2_14206977345821a5726b923.jpg
d5be7ba33e7e6727c38d5f64aabf5905.jpg
f94424294702c78017e30b0c79e2043b.jpg
Região Centro
Região Sul
Madeira
Açores

A Ordem

Eng. António Luís Fernandes

Edmonton - Canadá








Eng. António Luís Fernandes

Edmonton, no Canadá


Engenheiro Químico em Edmonton, Canadá

Engenheiro António Luís Fernandes, licenciado em Engenharia Química, pelo Instituto Superior Técnico e pós-graduado em Engenharia Sanitária, pela FCT – Universidade Nova de Lisboa, é Consultor Independente em Edmonton, no Canadá.


Atualmente, o Eng. Luís Fernandes divide o seu tempo na apreciação daquilo que a vida lhe oferece integrado na rotina da sociedade canadiana e inebriando-se com o sucesso dos seus filhos. Nos intervalos, como consultor independente, presta assistência à indústria na consecução de projetos ambientais específicos, norteado como sempre por um forte sentido de responsabilidade, pelo quadro legal e pelo interesse coletivo.
Engenheiro no Canadá e em Portugal, é perito na gestão de resíduos industriais, tecnologias ambientais, prevenção da poluição e recuperação de áreas industriais contaminadas no contexto da legislação federal canadiana e de Alberta.




O trabalho do Eng. Luís Fernandes no Departamento do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Recursos em Alberta, Canadá, de onde se aposentou em 2012, incluiu um extenso período como especialista, gestor de resíduos industriais e perigosos, e participante ativo no desenvolvimento de legislação, códigos e normas técnicas complementadas com inúmeras apresentações em conferências, seminários, e instrução em cursos profissionais. O seu mote sempre foi o de se dedicar à indústria, aos governos e ao público no encontro e implementação de soluções pragmáticas, eficientes e efetivas para os desafios ambientais.

A componente prática desse trabalho incluiu a apreciação de projetos de dimensão variável, relacionados com o tratamento e gestão de resíduos perigosos, a emissão de licenças para resíduos da exploração e processamento de areias betuminosas, a injeção de efluentes industriais em formações geológicas profundas, a avaliação de propostas para a captura, transporte e sequestro de anidrido carbónico (CCS), EIAs, servir de perito em casos legais, emissão licenças ambientais, tratamento de efluentes industriais e estudos de qualidade de águas superficiais. Estes três últimos como profissional em Portugal.


Syncrude, CanadáSyncrude, Canadá


Conselhos no processo de emigração

Eng. Luís Fernandes realça a importância de recolher informação acerca do país, instituições, ordens profissionais locais, pré-requisitos administrativos, académicos, profissionais, cívicos e políticos do país para onde se pretende emigrar. Afirma que é necessário comparar realidades e não desejos. A fluência da língua local (compreender, falar, ler e escrever) é fundamental, assim como verificação das equivalências/reconhecimentos/acordos entre associações profissionais ou exames técnicos que têm de ser conhecidos antecipadamente. Eng. António Fernandes reforça que a "experiência relevante é aquela que responde às necessidades do mercado para onde se emigra (por exemplo, sintonia entre as competências do candidato vs. necessidades do potencial empregador)”.
"É também necessário criar perspetivas profissional, económica, social, emocional e políticas no pais destinatário e a integração na sociedade para onde se emigra deverá evitar os ghettos étnicos”, aconselha.
"O facto de ser independente, saudável, ambicioso e de acreditar em mim, aliado à falta nesse Portugal dos anos setenta e oitenta de qualquer perspetiva profissional e liberdade económica, levou-me à emigração. Ou emigrava ou me integrava num sistema dúbio do exercício de atividades extra, na área da sua competência profissional, e em conflito com a natureza e objetivos dos organismos onde exerciam a sua atividade profissional”.
As competências profissionais adquiridas em Portugal foram parcialmente relevantes para o exercício da profissão.” Trabalhei quatro anos e meio como engenheiro em Portugal e trinta e cinco no Canadá. As competências ganhas em Portugal foram úteis e deram-me bases sólidas ainda que demasiado teóricas e genéricas. Com pragmatismo, estudo, e persistência fortaleceram-se tremendamente no Canadá.”

A experiência pessoal e o Exercício da Profissão no Canadá

"As minhas condições de trabalho como engenheiro têm sido excelentes. A vida é mais fácil do que em Portugal para uma muito maior percentagem da população e principalmente nesta atividade. Quanto à qualidade da mesma há coisas que no nosso país (a variedade, a paisagem geográfica, histórica e humana, os serviços, a gastronomia, as praias e o mar) não encontram paralelo no Canadá. Apesar do Canadá ser um país riquíssimo e díspar nas várias províncias, correntemente Portugal não tem nada a invejar a nível de saúde pública, suporte social, ou infraestruturas públicas.”
O custo da habitação em Edmonton, e mais ainda em Calgary, é em média entre 20% a 30 % mais elevado do que em Lisboa, escasseando nas zonas de exploração petrolífera ativa. Claro que o crédito fácil, um desemprego de 4-5%, e empregos que pagam em média quatro vezes mais do que em Portugal resolvem o problema.”
No que diz respeito a Comunidades de apoio a emigrantes, a sua existência varia de província para províncias. "O Ontário tem (ou pelo menos tinha) serviços sociais de suporte ao emigrante excelentes que incluíam aulas de inglês e traduções gratuitas. Alberta não é tão generosa apesar dos Serviços Sociais Católicos prestarem bastante ajuda. Também os Serviços Sociais do Governo de Alberta prestam apoio genérico aos imigrantes para Alberta. O Sistema Nacional de Saúde não é tao bom como o português.”
Daqui a 10 anos, Eng. Luís Fernandes espera estar entre o Canadá e Portugal, se a saúde o permitir.



Edmonton , Canadá
Ontário, Canadá


Nos passados dias 4 e 6 de Fevereiro, o Eng. António Luís Fernandes deu duas conferências onde na primeira partilhou a sua experiência descrevendo o mercado Canadiano e explorando temas diversos tais como equivalências, exames profissionais, mercado de emprego, salários e legislação naquele país. A segunda conferência, subordinada ao tema "Fontes alternativas de energia e o ambiente: areias/xistos betuminosos, nuclear e energias renováveis", foi uma oportunidade para o Eng. Luís Fernandes partilhar com a audiência o surgimento de fontes de energia fósseis não-convencionais que na sua opinião estão a revolucionar a política energética Norte-Americana e a prazo terão enormes repercussões na formulação de políticas energéticas dos vários blocos económicos mundiais.

Consulte:
Notícia
Comunicação
Vídeo

Publicado em:
19 de março de 2014

Contacto
E-mail: toluisfernandes@gmail.com

Parceiros Institucionais