fechar
Acessibilidade (0)
A A A

Escolha o idioma

pt
c98507ba3ff229c1d3787116fe6fcab1.jpg
camiaojrs_20464688195c659bc716161.jpg

Transportes: Energia e Ambiente

Palestra

Auditório da Sede Nacional da Ordem dos Engenheiros

19 de março de 2019

Local

Auditório da Sede Nacional da Ordem dos Engenheiros

Informações

Ordem dos Engenheiros
Gabinete de Assuntos Profissionais
Tel.: 213 132 613 | 662 | 664
Email: gap@oep.pt
A Especialização em Energia da Ordem dos Engenheiros propôs-se organizar ao longo do ano 2018, até pela associação direta entre as questões Energéticas e Ambientais, uma série de palestras, integrando o conjunto de atividades desenvolvidas no âmbito do programa 2018 Ano OE das Alterações Climáticas.

A finalidade é tripla já que, para além de conceitos e tecnologias, procura-se dar a conhecer pessoas e empresas ligadas a atividades na área de Energia.

Até ao momento foram realizadas 5 palestras, abordando a sexta o tema "Transportes: Energia e Ambiente” e será levada a cabo pelo Eng. João Reis Simões, Membro Conselheiro da OE.   

Um breve resumo que aborda a importância do tema e expressa a forma como será exposto é apresentado seguidamente:

"Em 1990 a Secretaria de Estado da Energia, por proposta da Direcção-Geral de Energia,  aprovou o Regulamento de Gestão do Consumo de Energia para o Setor dos Transportes (RGCEST), que obrigava as empresas consumidoras intensivas de energia – mais de 500 tep/ano – a realizar auditorias energéticas (AE) e a realizar um plano de racionalização do consumo de energia (PRCE) num período de três anos, com o objetivo de redução da intensidade energética (IE) em 5%.  Em 1993 o Setor dos Transportes passou a ser o setor de atividade económica onde mais energia se consome em Portugal. Esse consumo reparte-se pelo transporte de passageiros, nos modos individuais e coletivos, e pelo transporte de mercadorias. 

Entretanto, as preocupações com o impacto ambiental que resulta desse consumo energético levaram quer os construtores de veículos a introduzir melhorias de diversa índole, em particular para redução do coeficiente de resistência aerodinâmica (Cx) e para aumento do rendimento dos motores, quer os fornecedores de energia a introduzir no mercados novas formas, como é o caso de gás natural e da energia elétrica, e a adição de álcool à gasolina e de éster metílico ao gasóleo.

Nalguns períodos foram realizadas campanhas de informação para o público em geral, assim como tornada obrigatória a divulgação dos consumos específicos de combustível obtidos em ensaios-padrão, mas o resultado foi escasso.

Para as empresas, também não houve resultados visíveis até pelo fato de não haver, por parte da DGEG, qualquer preocupação em fazer cumprir o RGCEST. Algumas das AE que tenho realizado resultam de auditorias ambientais.”


Nota Biográfica: 
Eng. João Reis Simões - Eng. Mecânico (IST - 1970). 1970/72 e 1974/80 Assistente no Departamento de Engenharia Mecânica do IST; 1972/74 Assistente na Faculdade de Engenharia da Universidade de Lourenço Marques; 1987/1991 Docente Convidado e 1991/2001 Prof. Convidado no Mestrado em Transportes do IST, lecionando as cadeiras de Gestão de Frotas, Tecnologia de Transportes, Aspetos Energéticos e Ambientais dos Transportes, Segurança nos Transportes e Qualidade nos Transportes. 1974/1991 de Engenheiro a Diretor-Adjunto na CARRIS. 1989/1995 Consultor da Direção-Geral de Energia (elaboração do Regulamento de Gestão do Consumo de Energia para o Setor dos Transportes). 1989/1995 Consultor da ANTRAM (execução de Auditorias Energéticas e de Planos de racionalização do Consumo de energia nas 50 maiores empresas de transporte de mercadorias). 1997/2003 Administrador da CARRIS e Administrador-Delegado da OTLIS (projeto da bilhética sem contacto). 2003/2019 Consultor nas áreas do planeamento de redes de transportes (Portimão, Lagos e Lubango, da organização da manutenção) e da aplicação do RGCEST em empresas de transportes. Autor do livro "Gestão Técnica de Frotas Rodoviárias - Na busca do Desenvolvimento Sustentável” editado pela OE em 2014.
Especialista em Transportes e Vias de Comunicação e Membro Conselheiro da Ordem dos Engenheiros.



Ao inscrever-se neste evento está a autorizar a captação, tratamento e divulgação da imagem própria durante o evento, exclusivamente através dos canais de comunicação institucional da Ordem dos Engenheiros, nos termos definidos na Politica de Privacidade desta Associação Profissional.


Parceiros Institucionais